OBRAS:   |  Resenhas  |  Lançamento 4 amigos  |  Trajetória  |

     

 

Primeiro Volume
A Flauta e o Tempo – o encontro com Margaret Mee

Os quatro amigos são apresentados com suas características marcantes. Júlia tinha idéias fantásticas; Pedro tocava flauta e gostava de ler; Carlos gostava de bichos e tinha mania de colher insetos e André possuía uma extrema sensibilidade, sendo capaz de pressentir acontecimentos futuros. Todos eram amigos e moravam em Santa Teresa, no Rio de Janeiro. O charmoso bairro de Santa Teresa não serve apenas de pano de fundo da história, como é palco de alguns episódios. A disposição do bairro é destacada, tanto por suas ladeiras, quanto pelo fato de suas casas e prédios ficarem abaixo do nível da rua. Os personagens andam de bondinho e alguns logradouros culturais são mencionados, como o Museu da Chácara do Céu.


A turma gostava de se reunir na torre de um castelo. Era de lá que eles partiam para suas aventuras, geralmente explorando o próprio bairro. Naquele dia, eles decidiram conhecer a casa onde Margaret Mee tinha morado e saíram para a visita assim que Pedro tocou sua flauta. Logo estranharam alguns fatos, como a mudança do zelador do castelo, a reclamação do cobrador do bondinho, não reconhecendo o dinheiro com que lhe pagaram a passagem, e os carros antigos que circulavam pelas ruas. Chegaram à conclusão de que estavam alguns anos antes de seu tempo, e que a flauta tocada por Pedro tinha sido responsável por isso. Pedro levantou a possibilidade de a flauta ter os mesmos poderes daquela utilizada pelo Príncipe Tamino, na Flauta Mágica de Mozart.

Essa possibilidade de passagem pelo tempo é um tema que sempre encanta e provoca os maiores sonhos.

Enfim, os garotos encontraram Margaret Mee em sua própria casa e, conversando com ela, descobriram que estavam 28 anos antes de sua época, isto é, no ano de 1970. Margaret Mee contou um pouco de sua história, desde sua infância na Inglaterra, sua paixão por livros de aventuras, até seu interesse em desenhar e pintar flores. Ao voltarem para 1998, os garotos descobriram que havia se passado pouquíssimo tempo (presente) durante as quatro horas de estadia no ano de 1970. Aproveitando este aspecto, Margaret Mee convidou-os a participar de uma excursão ao norte da Amazônia. E aí começa uma nova aventura...

Parecer de Leitura elaborado pela AMS
Agenciamento Artístico e Literário – Ana Maria Santeiro

   
     
 
copyright © 2007  - www.ledamaya.com.br | Todos os direitos reservados.

Design by Kaktus